Dica de Filme: Boa Sorte

terça-feira, 3 de março de 2015


Boa Sorte - Poster / Capa / Cartaz - Oficial 1


Boa Sorte -  2014


Sinopse: João (João Pedro Zappa) é um adolescente de 17 anos que se sente invisível. Judite (Deborah Secco) é uma mulher de 30 anos que já experimentou de tudo. Ela não tem muito tempo de vida e os dois sabem disso. Em uma clínica de reabilitação, eles vivem um amor intenso e transformador.


Minha avaliação:



Minha Opinião: Já tinha assistido ao trailer há um tempinho e não tinha muito que achar do filme. Só depois que parei para conferir foi que pude formular uma visão sobre ele. O filme é um drama nacional que contém alguns atores renomados e que creio eu que quase todo mundo conhece dentre eles: Deborah Secco, Fernanda Montenegro. Mas a história é interessante, ou melhor, os personagens são interessantes.

João vai parar nessa clínica de reabilitação por ser viciado em antidepressivos, além de se sentir invisível o que fica muito bem retratado no filme essa versão dele de encarar a vida. Mostrando a relação que tem em casa com os pais e o irmão, o quanto ele se sente só e invisível até mesmo dentro de sua própria casa. Inclusive com as pessoas da rua também.



João conhece Judite na clínica, ela já muito maltratada pela vida, com a saúde frágil devido aos abusos de substancias. O que seria quase improvável acontece, os dois se apaixonam e é ali, na clinica de reabilitação que o amor dos dois se desenvolve.

Por ele ser muito mais novo do que ela e bem menos experiente, de imediato já me veio o pensamento de que não daria certo, de que ele se envolveria de forma avassaladora, sem se importa com as consequências e de fato ele faz isso. Entrega-se de corpo e alma.


Apesar de tudo, gostei de Judite. Ela é intensa, verdadeira, feliz, artista. Só não deu sorte na vida, seguiu por caminhos que a levaram a um beco sem saída.


"A loucura não tem nada a ver com o que você diz, pensa. Tem a ver com pagar suas contas e limpar sua sujeira. Se você limpa sua sujeira e paga suas contas, você pode enlouquecer à vontade. Agora, se você tem dinheiro, você pode pagar alguém pra limpar sua sujeira pra você. E muito mais dinheiro você pode pensar e dizer o que quiser que ninguém nunca vai falar nada."
A simplicidade com que a história é contada me agradou, de uma poesia pura, os diálogos são gostosos e algumas vezes sem sentidos, mas que fazem sentido.


Apesar de triste - triste não é bem a palavras que eu quero usar, - apesar de melancólico o filme é lindo. Previsível na medida certa e não tem um enredo muito elaborado e meio que se prever o final, mas de tal delicadeza que faz com que a gente enxergue com outros olhos as mazelas da vida.


O papel que Fernanda Montenegro faz é pequeno, avó de Judite, mas vale ressaltar por mais que se saiba que ela sem sombra de dúvidas é uma atriz fantástica.

Consegui sorrir, ficar comovida, torcer, desejar sorte, por que apesar de tudo eles são seres humanos que estão tentando consertar suas falhas, resta apenas desejar Boa Sorte.



Espero que tenham gostado.
Um super beijo

14 comentários:

  1. Estou doida pra assistir esse filme, vou ver em breve.
    Não deixe de me visitar, adoro ver vc por lá.
    Meu Blog: ➥ Plantão da Beleza
    Minha Lojinha de Templates ➥ Lojinha Blog Chic
    Meu Instagram➥@simarapink
    Meu Canal no Youtube: ➥ Vídeos do Canal

    BeijosssssssssSimara Pink ♥♥♥♥♥♥

    ResponderExcluir
  2. Oi Dany!
    Não conhecia esse filme! A maioria dos filmes brasileiros não me agrada, principalmente as comédias, parecem que são tudo a mesma coisa, mas esse aí me interessou por ser bem diferente. Vou procurar assistir!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não sou muito fã de filmes brasileiro mas ultimamente tenho acertado em cheio nos que tenho assistido. Espero que assista a ele ;)
      Beijos.

      Excluir
  3. Eu ainda não assisti, mas meu pai já viu (é viciado em filme) e gostou bastante, estou com vontade de apostar também...Estou precisando parar pra assistir mais filmes.

    Beijão, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou viciada rsrs, mas espero que assista a ele ;)
      Beijos.

      Excluir
  4. Olá Dany
    Gosto de filmes com temas mais complicados como esse.
    Mas ainda não assisti esse filme. Apesar de muitas pessoas torcerem o nariz, tem saído muitos filmes bons no nosso cinema nacional.
    Grande abraço
    Blog Fernu Fala II
    Meu Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem mesmo Fernando, é ultimamente tenho acerto em cheio, só estou assistindo a filmes sensacionais e ainda por cima do nosso cinema nacional.
      Beijos.

      Excluir
  5. Oi Dany!
    eu não costumo assistir mtos filmes nacionais, mas gostei mto da sua dica :)
    eu acompanhei a divulgação desse filme, e fiquei bem impressionada com a magreza da Deborah Secco... está realmente com aspecto de doente.
    um beeijo!
    Visite o blog Mais um Trecho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse papel ela arrasou Carol está sensacional a atuação dela. Espero que veja o filme.
      Beijos.

      Excluir
  6. Oi Dany!
    Não conhecia esse filme, mas adoro temas que envolvam questões psicológicas!
    Parece ser um pouco melancólico sim, mas fiquei curiosa por assistir. Obrigada pela dica!!
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em partes e melancólico Bárbara mas ao mesmo tempo é poético o que pessoalmente me encanta e fascina. Espero que possa conferir ele futuramente.
      Beijos.

      Excluir
  7. Eu vi o trailer desse filme e fiquei curiosa, pois parece ter um fotografia linda!
    Estou meio depressiva com filmes, mas depois de ler essa resenha fiquei mais animada e vou fazer o esforço.
    Beijos

    antesdascinco.com / lagarota.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A fotografia é linda, tenho certeza que vai amar. Ele é um pouco melancólico então não sei se é o tipo ideal pra assisti no momento, mas passa uma mensagem bonita.
      Beijos.

      Excluir