Poesia do Mês

terça-feira, 1 de setembro de 2015



Falando de amor
Não me deixes,
Pelo menos não sentirei a dissecação da minha pele a fim de livrar-me de ti e desse amor que me atormenta, que me tira o sono, que me liquefaz e me solidifica no doce encanto do teu olhar.
Deixe-me refazer o caminho de volta somente para te reencontrar.
Deixe-me com os meus sonhos dourados que o tempo não apagará…
Deixe-me cheia de contentamento a espera do pôr-do-sol em que se dá o nosso encontro…
Deixe-me falar às rosas do jardim do encantamento que é amar-te!


Valdenir Cunha da Silva

Curta a página da escritora AQUI e se deleite com os textos.

2 comentários:

  1. Olá Dani,
    Linda poesia. Não conhecia.
    Beijos.

    http://www.leituradelua.com

    ResponderExcluir